Meu pai, também Sérgio Rosa, foi advogado na cidade de Itabira, no interior de Minas Gerais. Outro lado dele que algumas pessoas não conheceram foi o de cronista. Os seus textos iam ao ar na Rádio Pontal, semanalmente. Quando vivo, meu pai sempre teve interesse de retomar o projeto: a literatura era algo que mexia com ele! Não foi possível realizar a sua vontade a tempo e, em 2015, iniciei o projeto de publicação online desse conteúdo.

A criação de um site e de uma página no Facebook serviu para conectar parentes, amigos e ex-colegas de trabalho do meu pai que podiam, ali, mais uma vez, reforçar as boas memórias que guardavam dele. O trabalho de curadoria de conteúdo envolveu, ao todo, 100 crônicas selecionadas para publicação todo domingo.